Lunes, 16 de Julio de 2018

Oito pratos para provar

BrasilO Globo, Brasil 15 de julio de 2018

1. Carne de cavalo

1. Carne de cavalo
A iguaria de Kazan pode causar estranhamento. O técnico Dunga recusou o prato em visita à cidade. Já a reportagem do GLOBO provou e aprovou: fatiada e acompanhada por um ensopado com vegetais, a carne de cavalo se mostrou saborosa, com textura semelhante à da carne bovina. O prato, na casa dos 600 rublos (R$ 37), serve como refeição individual, mas pode virar petisco se dividido para até quatro pessoas. Pasteizinhos secos que acompanham a refeição dão um charme a mais.
2. Caviar de salmão com blinis
Se o caviar do esturjão, preto, é sinônimo de luxo no Brasil, a versão extraída do salmão, vermelha, é popular em aperitivos na Rússia. Acompanhado das blinis, as panquecas russas, sai por 650 rublos (R$ 40). Pode virar recheio, com smetlana, o sour cream russo.
3. Enguia defumada
Pescada tradicionalmente no Mar Báltico, a enguia faz sucesso em Kaliningrado, península que fica fora do território russo, faz fronteira com Polônia e Lituânia e recebeu quatro jogos da primeira fase. No mercado central de peixes, é possível comprar 1kg de enguia defumada por cerca de mil rublos, o equivalente a R$ 60. Para um leigo, o primeiro desafio é entender como comer. Uma faca de cozinha comum não é suficiente para a pele ao redor da carne. Usar só as mãos e os dentes também não é inteligente: é o jeito mais fácil de machucar a boca com a espinha da enguia. O truque é abrir a pele, retirar o conteúdo, e aí sim saborear a carne, que é mais salgada e mais gordurosa do que outros tipos de pescado. Por ter consistência quase pastosa, funciona bem como aperitivo, acompanhada de pão.
4. Arenque encasacado
É a tradução livre para celedka pod shuboi, prato que tem até uma lenda sobre sua criação. Segundo o mito popular, a receita nasceu como símbolo de unificação nacional após a turbulência que levou à Revolução Comunista de 1917. É uma versão tradicional defumada e marinada do arenque. Nesse prato, o peixe aparece sob uma espessa camada de salada de beterraba, batata e maionese. Os russos costumam comê-lo com pão preto. Diz a lenda que o vermelho da beterraba representa a bandeira da revolução, enquanto o arenque e as batatas simbolizam alimentos bastante consumidos pelo proletariado. Verdade ou não, o fato é que a receita é uma das mais antigas da Rússia que ainda são servidas em restaurantes pelo país. Em Moscou, uma porção como a da foto custa 310 rublos (quase R$ 20).
5. Beshbarmak
É outro prato típico na região do Tartaristão, onde fica Kazan. Também faz sucesso na região do Cáucaso, cadeia montanhosa ao sul da Rússia. É uma mistura de massa, carne de cordeiro cozida e legumes. Pode parecer uma refeição leve, mas os olhos enganam: você não vai querer comer mais nada depois, de tão satisfeito. É saboroso, mas um brasileiro pode sentir falta de mais tempero para evidenciar o sabor da carne. Dá para achar por apenas 380 rublos, menos
de R$ 25.
6. Tchak tchak
Sobremesa de origem tártara, também aparece em cidades mais cosmopolitas da Rússia, como Moscou e São Petersburgo. Trata-se de uma massa, servida fria, que é banhada em mel. Além de doce, demora a perecer: segundo os entendidos, pode ser consumida em cerca de duas semanas depois de pronta.
7. Ganso defumado
Nem só de peixe vive a culinária típica da Rússia. O ganso, presença que seria considerada exótica numa mesa brasileira, faz sucesso para abrir as refeições em Kazan, cidade onde o Brasil foi eliminado nas quartas de final da Copa. A gordura em volta da carne assusta um pouco o cliente menos acostumado. Mas o prato, servido como entrada, é extremamente saboroso. Quem não gosta de patê pode estranhar, pois parece uma pasta concentrada. O preço varia entre 300 e 400 rublos (R$ 20 a R$ 25).
8. Salada de repolho
Imagine que você chegou em casa de madrugada, todos os restaurantes " inclusive os que poderiam servir as iguarias acima " estão fechados, e a fome bateu. Nesse caso, ter um pote de macarrão instantâneo no fundo do armário seria a saída de emergência perfeita (e mais barata), certo? Na Rússia, a melhor garantia é uma salada de repolho e cenoura em conserva, semelhante ao chucrute. O mais peculiar não é o alimento em si, mas sim a forma de consumi-lo. Em primeiro lugar, serve como acompanhamento de praticamente qualquer coisa, de pão a batata. Depois de mandar o repolho para dentro, muitos russos costumam beber a água da conserva. O preço da refeição completa? Num mercado comum, 75 rublos. Menos de R$ 5.