Martes, 21 de Mayo de 2019

Japonesa apresenta ‘pi’ com 31,4 trilhões de dígitos

BrasilO Globo, Brasil 21 de mayo de 2019

Ontem, o Dia do Pi , a constante matemática de decimais ganhou um cálculo mais ...

Ontem, o Dia do Pi , a constante matemática de decimais ganhou um cálculo mais preciso. Usando o poder da computação em nuvem do Google, a japonesa Emma Haruka Iwao alcançou 31,4 trilhões de dígitos, bem acima do recorde anterior, de 22,4 trilhões de dígitos, calculado por Peter Trueb.
" O pi parece simples, ele começa com 3,14 " disse Emma, que trabalha há três anos no Google. " Quando era criança, baixei um programa para calcular pi. Na época, o recorde mundial era de Yasumasa Kanada e Daisuke Takahashi, que são japoneses.
Resultante da razão entre a circunferência e o diâmetro de um círculo, pi é a constante mais antiga da matemática, tendo seu algoritmo descrito pelo grego Arquimedes. Ao longo da História, matemáticos refinaram seus cálculos, estendendo o número de decimais. Não por capricho, e sim por necessidade de precisão. Na escola, usamos apenas 3,14 " o suficiente para cálculos básicos, mas não para lançar foguetes ao espaço.
Emma usou 25 máquinas virtuais, que consumiram 170 terabytes (TB) de dados. Para se ter uma ideia do volume de informações, 1TB armazena cerca de 200 mil músicas. O experimento começou em 22 de setembro do ano passado e só terminou 121 dias depois, em 21 de janeiro.
" O maior desafio é que o pi requer muito espaço e memória para ser calculado " disse Emma.
O Dia do Pi é celebrado no dia 14 de março porque, no formato mês/dia/ano, usado em inglês, a data é 3.14.