Sábado, 20 de Abril de 2019

Hamilton vence gp de número mil e vira líder

BrasilO Globo, Brasil 20 de abril de 2019

Cinco vezes campeão da Fórmula-1, o britânico Lewis Hamilton continua acumulando conquistas ...

Cinco vezes campeão da Fórmula-1, o britânico Lewis Hamilton continua acumulando conquistas importantes: na madrugada de ontem, no GP da China, o milésimo da história da categoria, o piloto da Mercedes garantiu uma vitória sem sustos, com mais de seis segundos de vantagem para seu companheiro de equipe, Valtteri Bottas. Sebastian Vettel, em terceiro, completou o pódio. A próxima etapa da F-1 será no dia 28, em Baku, no Azerbaijão.
Hamilton ocupa a liderança do Mundial de pilotos, com 68 pontos, seguido de Bottas (62) e Max Verstappen, que ontem foi o quarto colocado (39). Já a Mercedes chegou à marca de três dobradinhas em três corridas no ano. Na Austrália, Bottas venceu e Hamilton ficou em segundo. No Bahrein, Hamilton foi o vencedor e Bottas veio logo atrás.
" Não foi um fim de semana tranquilo. Viemos para cá sem saber como seria em relação à Ferrari, que foi muito rápida no fim de semana. Bottas também foi muito rápido durante a semana e na corrida. Mas é muito legal vencer a etapa de número mil. A grande diferença foi na largada " comemorou Hamilton, que O assumiu a ponta logo na largada, ao ultrapassar Bottas.
ORDEM POLÊMICA
Com a dobradinha, a escuderia tem 130 pontos no Mundial de construtores e não é pressionada pela Ferrari, com 73, em segundo. A RBR, com 52, aparece em terceiro.
" Perdi (a corrida) no início, obviamente. Apesar disso, o carro estava ótimo e em bom ritmo. Foi uma pena esse começo, as rodas patinaram um pouco quando passei por cima da linha branca, de chegada, logo depois da minha posição no grid de largada. Ainda é cedo, e as coisas vão melhorar " lamentou Bottas, que foi melhor do que o companheiro de equipe durante todos os treinos na China.
Quem tem mais a lamentar é o jovem Charles Leclerc, que largou em quarto. Ele também trocou de posição com o tetracampeão Sebastian Vettel na primeira curva e protagonizou polêmica em relação às ordens da Ferrari. Leclerc, que apesar do bom início passou a apresentar ritmo mais lento em relação a Vettel, teve de ceder o terceiro lugar ao alemão na 11ª volta.
Leclerc reclamou pelo rádio e viu sua situação na prova piorar quando, por opção da equipe, teve de estender sua permanência na pista antes da primeira troca de pneus. Isso o fez perder muito tempo e ser ultrapassado por Verstappen.
Mattia Binotto, chefe da Ferrari, explicou a ordem via rádio a Leclerc, em entrevista à Sky Sports F-1:
" Não fizemos isso para dar vantagem a um piloto. Era realmente nós, enquanto time, tentando fazer o que dava. Apesar de ter sido cedo, era uma momento importante da corrida. Entendo o sentimento do Charles. É uma pena para ele, mas naquela altura a Mercedes estava mais rápida e queríamos dar uma chance para ver se Seb conseguiria acompanhar o ritmo deles. Se Charles estiver irritado, é um direito que tem. Devemos aceitar. É uma pena para ele, mas talvez na próxima vez seja a favor dele " explicou Binotto.
A vida de Leclerc não tem sido fácil na escuderia italiana. Na corrida passada, ele largou da pole e liderou a prova até a 46ª volta, quando seu carro perdeu potência e Hamilton ganhou a primeira colocação de bandeja. O monagês, que caminhava para vencer sua primeira corrida oficial, ainda conseguiu terminar em terceiro.
No GP que entrou para a história da categoria, Vettel, quatro vezes campeão mundial, terminou no pódio pela primeira vez na temporada. Na Austrália, o alemão fico u na quarta colocação, e no Bahrein, na quinta:
" Estou feliz por estar no pódio, mas é duro porque tentamos ficar próximos deles (pilotos da Mercedes), mas não deu. Eles foram velozes demais"disse Vettel. " Tive uma corrida particular com Verstappen que foi bacana, mas a meta era perseguir as Mercedes.