Lunes, 22 de Abril de 2019

Após jejum de 11 anos, tiger woods conquista 5º título master da carreira

BrasilO Globo, Brasil 22 de abril de 2019

Tiger Woods provou ontem que ainda é um dos melhores golfistas de todos os tempos. No Aberto dos ...

Tiger Woods provou ontem que ainda é um dos melhores golfistas de todos os tempos. No Aberto dos Estados Unidos, em Augusta, um dos quatro majors do circuito mundial de golfe, o americano de 43 anos conquistou o 5º título Master na carreira, chegando ao 15º. Woods está a apenas três do maior recordista da história, o também americano Jack Nicklaus.
" Ter minha mãe e meus filhos aqui foi muito especial. O amor que meus filhos me deram durante estes últimos anos tão difíceis significou tudo " disse Tiger. " Eles voaram para a Escócia no verão passado para ver o último dia do British Open e eu não pude ganhar. Eu não queria ser visto perdendo duas vezes.
O italiano Francesco Molinari começou o dia com vantagem de dois tiros sobre Woods, mas errou duas bolas na água no caminho dos buracos 12 e 15. O americano conseguiu a liderança pela primeira vez com um birdie de duas tacadas no buraco 15. Esta foi a primeira vitória no Aberto dos EUA desde 2008, quebrando um jejum sem vitórias de 11 anos, e um retorno triunfal na carreira do atleta. O último Master conquistado por ele havia sido em 2005.
Elogios de obama e serena
O ex-presidente americano Barack Obama parabenizou o atleta em sua página no Twitter, exaltando a vitória e a determinação após os altos e baixos na carreira. A tenista Serena Williams também comentou o triunfo e do compatriota.
A carreira de Tiger Woods é marcada por conquistas e escândalos sexuais que resultaram em um divórcio e rompimento com vários patrocinadores. O golfista viveu o auge começo dos anos 2000 e chegou a ser o número 1 do mundo por 683 semanas, mas sofreu grande reviravolta em 2009. Desde então, foram escândalos de traição, lesões, depressão e confusões fora dos campos.
Em 2017, o atleta foi preso por embriaguez na Flórida. O número um do ranking por quase 10 anos precisou fazer quatro cirurgias nas costas, a última realizada em 2017, colocando em dúvida se poderia voltar ao topo.