Domingo, 16 de Junio de 2019

Prefeitura aprova projeto para autódromo

BrasilO Globo, Brasil 15 de junio de 2019

Candidato único no processo de licitação do novo autódromo do Rio, o consórcio Rio Motorsports foi ...

Candidato único no processo de licitação do novo autódromo do Rio, o consórcio Rio Motorsports foi considerado habilitado pela prefeitura a construir e administrar o circuito no terreno que pertencia ao Exército em Deodoro, na Zona Oeste.
O processo de avaliação dos pontos do projeto, conforme edital aprovado pelo Tribunal de Contas do Município, foi encerrado ontem. Por determinação do Tribunal de Contas do Município, a candidatura deverá ser aprovada na Câmara dos Vereadores do Rio.
O orçamento para construção do autódromo é objeto de uma parceria público-privada no valor de R$ 697 milhões, conforme o edital, a serem desembolsados pela iniciativa privada.
A licitação foi alvo ontem à tarde de uma ação civil pública do Ministério Público Federal (MPF), que pedia a suspensão do processo até que fossem produzidos o Estudo de Impacto Ambiental (EIA) e o Relatório de Impacto Ambiental (Rima). O processo de licitação continuou porque a notificação do MPF não chegou à prefeitura.
O local onde será construído o autódromo se chamará Rio MotorPark. O grupo vencedor da licitação, liderado pela empresa americana que dá nome ao consórcio, ficará com a concessão do terreno pelos próximos 35 anos.
O autódromo contará com uma pista de 4,5 km de extensão e uma estrutura com 36 boxes. A capacidade prevista é de 80 mil lugares fixos, podendo chegar a 135 mil com estruturas provisórias. O tempo de construção está previsto em cerca de 17 meses.
O projeto de engenharia e arquitetura ficou a cargo do alemão Hermann Tilke.
"A proposta para o Rio busca apresentar um desenho de uma pista moderna, dinâmica e cheia de emoção " disse Hermann Tilke.