Domingo, 25 de Agosto de 2019

Susep estabelece novas regras para seguro-fiança

BrasilO Globo, Brasil 25 de agosto de 2019

A Superintendência de Seguros Privados (Susep) estabeleceu regras para a comercialização do ...

A Superintendência de Seguros Privados (Susep) estabeleceu regras para a comercialização do seguro-fiança, usado em aluguel de imóveis. Ele garante uma indenização ao proprietário pelos prejuízos causados por atraso de pagamento do inquilino e outros danos. Segundo a Susep, o objetivo é estimular a concorrência. Para especialistas, as normas são positivas para locadores e inquilinos.
" O mercado de fiança era carente de uma regulamentação mais firme, que pudesse tornar a relação mais transparente entre administradoras, locadoras e locatários " diz Bruno Kelly, professor da Escola Nacional de Seguros.
O seguro, que não tinha cobertura básica, passará a ter: todos os contratos deverão cobrir inadimplência de aluguel. E poderão ser oferecidas opções de cobertura para inadimplência de IPTU ou condomínio e de danos ao imóvel. O corretor do seguro não poderá ser sócio, administrador ou funcionário de imobiliária, a fim de evitar venda casada.
Pelas novas regras, o proprietário do imóvel tem de ser avisado quando o inquilino não pagar as faturas do seguro.
" Isso protege o locador. Agora, ele pode assumir as parcelas que faltam do seguro e depois acertar com o inquilino, já que a lei não determina quem deve pagar " diz Marcelo Borges, diretor da Associação Brasileira de Administradoras de Imóveis (Abadi).
As seguradoras têm 180 dias para se adequar às regras.