Lunes, 15 de Julio de 2019

Boa fase da renovada ‘vinotinto’ empolga venezuelanos

BrasilO Globo, Brasil 15 de julio de 2019

O venezuelano Luís Suárez, de 24 anos, chegou há três anos ao Rio, sozinho, onde trabalha como ...

O venezuelano Luís Suárez, de 24 anos, chegou há três anos ao Rio, sozinho, onde trabalha como guia turístico. Foi já expatriado que este natural da cidade de Barquisimeto descobriu a paixão pela renovada seleção "vinotinto", comandada por Rafael Dudamel. É por causa dela que Suárez pretende enfrentar oito horas de ônibus até Belo Horizonte, para ver seus compatriotas contra a Bolívia, no dia 22 . Antes disso, a Venezuela enfrenta o Peru, hoje, às 16h, em Porto Alegre.
" De 2011 para cá, quando o time terminou a Copa América em quarto lugar, todos começaram a se interessar mais pela seleção. Agora a equipe está bem, melhorou um pouco mais e temos esperança " afirma.
O físico Jesús Salazar, de 42 anos, também vai viajar para acompanhar a seleção. Saiu do Rio, onde vive com a mulher e dois filhos, em direção a Porto Alegre (a 1.570 km de distância) para assistir à partida de hoje. Depois, irá a Belo Horizonte (a 440 km) para ver sua seleção contra a Bolívia.
" Nossa seleção não tem história, mas sempre torcemos por futebol. Nunca fui a uma Copa América, será a primeira vez " contou.
Se Salazar e Suárez têm condições de ir aos jogos, o mesmo não pode ser dito do jornalista Carlos Escalona, de 35 anos, que mora em São Paulo com a mulher. Como a Venezuela não jogará na capital paulista, ele verá a seleção de Dudamel em casa mesmo ou em bares. O casal não teve tempo nem dinheiro para organizar uma viagem a outro estado.
" Queria ir a um jogo aqui, mas não dá.
Ele provavelmente estará trabalhando durante alguns dos jogos, mas garante que, quando ouvir os acordes do hino venezuelano, um sorriso se abrirá.