Domingo, 13 de Octubre de 2019

Podcasts: quem são, o que comem

BrasilO Globo, Brasil 13 de octubre de 2019

Cora Rónai

Cora Rónai
Não me lembro quando ouvi falar em podcast pela primeira vez, mas me lembro da primeira vez em que encontrei um ícone para podcasts na tela do iTunes. O que era aquilo? O que havia por lá? Como isso foi há uns quinze anos, não havia muita coisa " e deixei os podcasts de lado, desanimada pela pilha de palestras acadêmicas com que havia topado.
Pouco depois, no final de 2005, "Podcast" foi a palavra do ano para o New Oxford American Dictionary. Lá fui eu novamente atrás deles, para novamente voltar desanimada da incursão.
Aí já havia um pouco mais de movimento na área e, além das palestras, encontrei o que, em essência, me pareciam textos falados soltos no ar. Ainda assim, não encontrei nada que me seduzisse mais do que as músicas que ouvia " e o meu encontro com os podcasts foi mais uma vez adiado.
Sou mais leitora do que ouvinte; de todos os formatos de informação de que dispomos, o texto continua sendo o meu favorito, disparado. Por isso, talvez, tenha demorado tanto a me entender com o formato.
Hoje, porém, podcasts fazem parte da minha rotina.
Não só porque os ouço, mas também porque passei a fazer um. A ideia foi da Isabella Saes, minha parceira nas tardes de quinta-feira num programa que fizemos em rádio ao longo do ano passado.
Agora, uma vez por semana, nos encontramos lá em casa e, na medida em que os gatos permitem " eles derrubam o gravador, deitam em cima dos textos e fazem toda a espécie de cena de ciúme " gravamos cerca de uma hora de conversa. Sobre política, livros, séries, meio ambiente, a vida em geral. Não é uma conversa fiada tirada do chapéu, no vai da valsa: procuramos assunto, temos reunião de pauta e até uma produtora talentosa e dedicada, a Juliana Zurli.
No momento, podcasts são febre no Brasil. Todo mundo faz podcast. Às vezes, tenho a impressão de que há até mais gente fazendo podcasts do que ouvindo podcasts "enquanto percebo também que, paradoxalmente, ainda há muita gente que não sabe direito o que eles são.
Mas não há mistério. Podcasts são programas de áudio que ficam na nuvem esperando o momento de ser baixados e ouvidos, como se fossem uma grande rádio on demand. Encontrar podcasts para ouvir é tão simples quanto encontrar qualquer outro conteúdo na rede: no iPhone basta recorrer ao velho ícone que está lá desde (quase) sempre, no Android é só baixar um aplicativo como o Google Podcasts ou o PodBean, ou usar o Spotify.
Há dezenas de aplicativos para tocar podcasts.
Todos oferecem um vasto menu de programas, onde há podcasts de todos os tipos para todos os tipos de ouvintes. Se o que você procura não estiver lá, clique no ícone de busca (em geral, uma lente de aumento) e digite o que quer ouvir. Por exemplo, "Aquelas Duas" " que é o podcast que a Isabella e eu fazemos.
Depois é só dar play, ou salvar para ouvir num momento tranquilo.