Jueves, 22 de Agosto de 2019

Vasco corre risco jurídico se escalar talles magno

BrasilO Globo, Brasil 22 de agosto de 2019

O fato de Talles Magno não ter se apresentado à seleção sub-17 não traz liberdade definitiva ao ...

O fato de Talles Magno não ter se apresentado à seleção sub-17 não traz liberdade definitiva ao Vasco para escalar o jogador contra o Flamengo, sábado, pelo Brasileiro. O entendimento é do procurador-geral do STJD , Felipe Bevilacqua.
O atacante de 17 anos segue convocado pela CBF, mesmo após a tentativa do presidente Alexandre Campello de, pessoalmente, conseguir o corte do jogador. Sendo assim, a visão é que repercussões jurídicas podem ocorrer se Talles entrar em campo no clássico do fim de semana.
" Entendo que se trata de um caso grave e preocupante. Pode gerar imediata incidência do artigo 207 do CBJD, fora a ameaça de escalação sem absoluta condição de jogo, o que pode gerar um prejuízo incalculável ao clube " citou Bevilacqua.
O artigo 207 prevê multa de R$ 100 a R$ 100 mil para o clube que "ordenar ao atleta que não atenda à requisição ou convocação feita por entidade de administração de desporto, para competição oficial ou amistosa".
Já um eventual processo por escalação irregular do jogador (art. 214 do CBJD) faria com que o Vasco perdesse os pontos conquistados na partida em disputa, além da perda de outros três, conforme prevê a legislação.
O Vasco sabe que, apesar de ter trazido Talles Magno de Goiânia (onde ficou aguardando definição dos dirigentes), não resolve totalmente a questão. O clube ainda tenta convencer a CBF a desconvocá-lo. A proposta inicial do Vasco foi permitir que Talles entrasse em campo na quinta-feira, primeiro amistoso da sub-17 contra o Chile, e fosse liberado para jogar contra o Flamengo, sábado, dia do segundo amistoso dos garotos da sub-17.
Um caminho que o clube pode recorrer para evitar problemas é o próprio STJD. A tentativa seria via medida inominada.