Domingo, 31 de Mayo de 2020

Celso barros diz que discussão da volta do futebol é ‘absurda’

BrasilO Globo, Brasil 31 de mayo de 2020

Enquanto dirigentes, federações e governos debatem o retorno do futebol, Celso Barros não quer ...

Enquanto dirigentes, federações e governos debatem o retorno do futebol, Celso Barros não quer saber de bola rolando. Formado em medicina e vice-presidente do Fluminense, ele une as áreas de saúde e esportiva em sua formação. Ao GLOBO, o dirigente enfatizou que os clubes precisam ter responsabilidade como formadores de opinião e de conscientização social neste momento.
" Todos os clubes e lideranças têm responsabilidade e um papel importante sobre o que estamos vivendo. O presidente (da República, Jair Bolsonaro) falou lá atrás que era era uma ‘gripezinha’ e temos mais de 20 mil mortos. Uma ‘gripezinha’ não mata tanta gente. Essa imagem confunde a população. Ele tem um discurso desde o primeiro óbito e, com 20 mil mortes, o discurso é o mesmo " declarou Celso Barros.
Na última terça-feira, os presidentes do Flamengo, Rodolfo Landim, do Vasco, Alexandre Campello, se encontraram em Brasília com Jair Bolsonaro para debater protocolos para o futebol retornar. Celso diz que esse tipo de discussão é ‘absurda’ neste momento.
" O presidente do Vasco é um médico que eu respeito, tenho nada contra ele e nem contra o do Flamengo. Eu postei em 1º de maio que achava um absurdo estar se discutindo a volta ao futebol. Ainda não é tempo para esse tipo de decisão. O Rio tem quatro clubes na Série A e São Paulo tem cinco, em estados com alta incidência de coronavírus. Imagina no Ceará, que tem dois clubes e número de casos elevado.
na web
mais: Leia a íntegra da entrevista no site oglobo.globo.com/esportes/