Miércoles, 21 de Abril de 2021

Forbes tem recorde de bilionários em meio à pandemia

BrasilO Globo, Brasil 7 de abril de 2021

A famosa lista de bilionários da revista americana Forbes, divulgada ontem, traz um recorde: são ...

A famosa lista de bilionários da revista americana Forbes, divulgada ontem, traz um recorde: são 2.755 pessoas, sendo 493 estreantes, com patrimônio superior a US$ 1 bilhão, o equivalente a R$ 5,6 bilhões. São 660 a mais na 35ª edição do ranking anual em relação à lista de 2020, apesar do impacto devastador provocado pela pandemia de Covid-19 na economia global.
Esse contingente de bilionários, segundo a revista, detém uma riqueza combinada de US$ 13,1 trilhões, o equivalente a R$ 73,3 trilhões. Isso é quase dez vezes o tamanho do Produto Interno Bruto (PIB) brasileiro em 2020, de R$ 7,4 trilhões. No ranking anterior, a soma das fortunas era de US$ 8 trilhões (R$ 44,8 trilhões).
O número de bilionários brasileiros passou de 45 para 65. Juntos, eles somam um patrimônio superior a R$ 1,2 trilhão. Parte dessa fortuna está no exterior. Por isso, alguns brasileiros aparecem na lista ligados ao país em que residem.
No topo do ranking global pelo quarto ano seguido está Jeff Bezos, fundador e diretor executivo da Amazon, com uma fortuna de US$ 177 bilhões (R$ 990 bilhões).
Já Elon Musk, diretor executivo da montadora Tesla, saltou da 31ª para a 2ª posição, com US$ 151 bilhões (R$ 844 bilhões).
Entre os 20 brasileiros que entraram na lista este ano há estreantes e pessoas que voltaram. Os novatos incluem gente do mundo das finanças, como Guilherme Benchimol, da XP Investimentos, e David Vélez, fundador do banco digital Nubank, e pessoas ligadas ao varejo, como Ilson Mateus e Maria Pinheiro, do Grupo Mateus.
O brasileiro mais rico é Jorge Paulo Lemann, com US$ 16,9 bilhões. Ele, no entanto, aparece listado na Suíça, por viver lá. Sócio da gigante AB Inbev, ele está na 114ª colocação no ranking global, subindo 15 posições frente à lista de 2020.