Sábado, 05 de Diciembre de 2020

No vasco, a retomada do controverso esquema 3-5-2

BrasilO Globo, Brasil 5 de diciembre de 2020

Não existe uma regra que determine que um time com três zagueiros seja necessariamente defensivo, ...

Não existe uma regra que determine que um time com três zagueiros seja necessariamente defensivo, mas as mensagens que o futebol deu ao longo de sua história foram no sentido contrário. Ou seria coincidência que a Copa do Mundo de 1990, considerada uma das piores de todos os tempos do ponto de vista técnico e que teve a menor média de gols da história, tenha sido a do apogeu do esquema 3-5-2?
O que não se pode negar é que, em um esporte que consagrou a linha de quatro defensores quase como regra, a variação tem tido seus momentos de glória. É nela que Ricardo Sá Pinto aposta para tentar afastar o Vasco da zona de rebaixamento e surpreender o São Paulo hoje, às 16h, no Morumbi, pelo Brasileiro.
O adversário tem uma lembrança afetiva da formação. Foi com ela que o técnico Muricy Ramalho conquistou dois dos três títulos seguidos (2006-2008). Um estilo eficiente, mas longe de ser unânime.
" Existe uma resistência porque, quando você fala em três zagueiros, as pessoas pensam que o time é defensivo " afirma Muricy. " Você tem que ter bons zagueiros que saibam jogar com a bola e dois alas que não sejam laterais. No São Paulo jogavam dois meias, Souza e Jorge Wagner.
A desconfiança quanto à formação ganhou raízes profundas naquela Copa de 30 anos atrás, quando Sebastião Lazaroni ousou em romper com a tradição do futebol então tricampeão do mundo. Mauro Galvão era um dos três zagueiros. Ele isenta o 3-5-2 de culpa pela eliminação nas oitavas para a Argentina e lembra o outro lado da moeda.
" Jogamos melhor, mas não fizemos o gol e perdemos. É normal que as pessoas coloquem a culpa no esquema. Fui campeão da Copa do Brasil de 2001, com o Grêmio, com três zagueiros " lembra o zagueiro. " É claro que o esquema com quatro na defesa é mais simples. Com três nem todo mundo assimila.
Opção do português
No Vasco, os três zagueiros já duram quatro jogos e foi a solução encontrada por Sá Pinto para reforçar a retaguarda e escalar os dois melhores " Leandro Castan e Ricardo Graça ", ambos canhotos, sem deixar a defesa torta. Foram uma vitória, dois empates e uma derrota; dois gols pró, um contra.
Contratado, entre outras razões, para trazer certa modernidade ao futebol do Vasco, o português encontra representantes na Champions League, principal competição de clubes do mundo e parâmetro no que diz respeito a esquemas táticos e tendências. Das 32 equipes, quatro jogam com três zagueiros regularmente: Internazionale, Atalanta, Lazio e Red Bull Leipzig.
Para o jogo desta tarde, o Vasco terá nove desfalques por Covid-19. Os mais recentes, Fernando Miguel e Werley. Lucão e Miranda devem ser os substitutos.