Martes, 21 de Mayo de 2019

Problemas do whatsapp abrem espaço para aplicativos concorrentes

BrasilO Globo, Brasil 20 de mayo de 2019

O WhatsApp sofre com questionamentos sobre segurança e privacidade desde sua aquisição pelo ...

O WhatsApp sofre com questionamentos sobre segurança e privacidade desde sua aquisição pelo Facebook, em 2014. Por que uma empresa cujo negócio se baseia em informações coletadas dos usuários, investiria US$ 19 bilhões em um serviço deficitário? Dados. WhatsApp e Facebook negam que o conteúdo das mensagens seja bisbilhotado para a exibição de anúncios direcionados, tanto que, em 2016, o aplicativo passou a ser criptografado de ponta a ponta. Mas a vulnerabilidade revelada nesta semana, que levou o WhatsApp a pedir que todos os usuários atualizem o aplicativo, levanta mais dúvidas sobre segurança da plataforma.
" A criptografia protege a comunicação ponta a ponta, entre remetente e destinatário " diz Fabio Assolini, analista de segurança da Kaspersky Lab. " Se alguém interceptar a mensagem no meio do caminho, não consegue decifrá-la. Mas se o atacante consegue infectar o smartphone, como nessa vulnerabilidade, ele tem acesso a toda a comunicação.
Essas dúvidas abrem espaço para concorrentes. Muitos já veem Signal e Telegram como opções mais confiáveis.
" Não cheguei a abandonar completamente, mas o meu aplicativo de mensagens principal é o Telegram " conta o engenheiro de software Renoir Reis. " Não digo que o WhatsApp não é seguro, mas o Telegram é mais transparente com o que faz com os meus dados. E o WhatsApp tem sempre a nuvem do Facebook por trás.
A rede social enfrenta críticas sobre violação de privacidade dos usuários, sendo questionada por e governos dos EUA e da Europa.
O fato de as mensagens no WhatsApp serem criptografadas não significa anonimato. Os textos só podem ser vistos no celular que envia e no que recebe. Mas, no processo de envio e recebimento, são coletados metadados, alerta Gaspari Bruno, pesquisador da Coppe/UFRJ:
" Os aplicativos sabem com quem você fala, quando, de onde e com que frequência. E essas informações são relevantes.
O programador Leonardo Piccioni comparou a segurança e a privacidade dos três principais aplicativos de mensagens " WhatsApp, Telegram e Signal " e aponta que o WhatsApp tem a pior avaliação. O Telegram também tem criptografia ponta a ponta, mas apenas para as chamadas conversas secretas. Além disso, armazena metadados.
Para minimizar esses riscos, o Signal não armazena metadados e está testando uma nova tecnologia que protege com criptografia os dados de quem envia a mensagem.
" Se alguém me pergunta qual é o mais seguro, recomendo o Signal " diz Piccioni.
Mas a escolha também depende do círculo social de cada um. Não adianta estar no Signal se todos os amigos estão no WhatsApp. E Bruno, da Coppe/UFRJ, observa:
" Não adianta usar um aplicativo superseguro e publicar dados bancários ou fotos íntimas em um grupo. Na maior parte das vezes, o problema da segurança não está na criptografia, mas no usuário.