Jueves, 14 de Noviembre de 2019

Tensão, correria e gás de pimenta marcam o clássico

BrasilO Globo, Brasil 14 de noviembre de 2019

O clima hostil que cercou o jogo, em função da polêmica sobre a divisão de ingressos (apenas três ...

O clima hostil que cercou o jogo, em função da polêmica sobre a divisão de ingressos (apenas três mil para os rubro-negros), confirmou-se nas arquibancadas e antes da partida, em alguns pontos da cidade.
O Batalhão Especial de Policiamento em Estádios contabilizou dezenas de casos de confusões em função de invasões de supostos torcedores do Flamengo no setor leste, destinado aos botafoguenses.
" As confusões no setor leste se deram pela identificação de supostos flamenguistas pela torcida do Botafogo. Eram agredidos pelos botafoguenses, e nós tiramos até para resguardar " explicou o comandante do Bepe, coronel Silvio Luiz. " Tive relatos de torcedores alegando ser Botafogo e foram agredidos por estar sem a camisa do clube.
Segundo informações, não houve confronto entre as torcidas do Botafogo e Flamengo nas imediações do estádio. Policiais militares do 18° BPM detiveram 15 torcedores na Merck, em Jacarepaguá. Com eles, foram apreendidos celulares, tacos de beisebol e cabos de enxada. A ocorrência foi encaminhada à 32ª DP. Lá, um homem teria sido espancado pelo grupo e se ferido gravemente. Ele foi levado a um hospital particular e seria torcedor do Botafogo.
Nas ruas, a Polícia Militar reforçou a patrulha com carro e cavalaria e montou zonas de exclusão, onde só passavam quem apresentasse o ingresso para a partida.
Entretanto, não foram poucos os momentos de correria no caminho para o setor leste, onde estava a maior parte da torcida do Botafogo. Qualquer torcedor que andasse pela Rua Doutor Padilha sem estar uniformizado era abordado de forma ríspida. Um em especial, ao dizer que não torcia para time nenhum, foi agredido por um grupo de alvinegros e teve o seu ingresso roubado.
Ainda no local, um grupo organizado tentou derrubar a barreira de isolamento da PM, que revidou atirando bombas de gás lacrimogênio para conter a tentativa de invasão. A demora na revista para liberação deixou boa parte dos torcedores exaltados.
Não houve paz nem mesmo quando a bola rolou. Diversas bombas foram ouvidas explodindo nas ruas atrás dos setores leste e sul. Segundo relatos, muitos torcedores não conseguiram entrar, e um grupo tentou organizar uma nova invasão, mas foram impedidos pela Polícia Militar.