Jueves, 14 de Noviembre de 2019

História de princesa com muitos enfeites

BrasilO Globo, Brasil 14 de noviembre de 2019

Crítica

Crítica
Os leitores vorazes dos mais deliciosos romances históricos vão gostar de "The spanish princess". A série (no Starz Play) narra fatos reais. Mas também corre cheia daquelas licenças poéticas que só ajudam a dramaturgia. Acompanhamos a aventura de Catarina de Aragão (Charlotte Hope), filha dos reis católicos Fernando II de Aragão e Isabel Iª de Castela. Nascida na Espanha no século XV, ela foi criada para se casar com Artur Tudor (Angus Imrie), príncipe de Gales. O noivado, por procuração, aconteceu quando ela tinha 3 anos. A união era, portanto, um projeto político.
A trama em oito episódios começa com a princesa deixando seu país para finalmente conhecer Artur. Ela vai cercada de um entourage. Sua dama de companhia, Lina de Cardonnes (Stephanie Levi-John), também tem destaque no enredo e vive um drama romântico importante. A nova vida de Catarina é difícil desde o primeiro minuto. A corte inglesa é um ofidário. A avó do noivo (Harriet Walter), clássica vilã sem limites, abre uma guerra surda contra a espanhola. Ainda assim, a protagonista enfrenta com coragem todos os obstáculos que se apresentam. E eles são pesados. Brevemente depois do casamento, Artur contrai uma doença e morre. Apaixonada pelo cunhado, Henrique VIII (Ruairi O’Connor), Catarina move montanhas para provar que ainda é virgem e, portanto, apta a se casar com ele. E se torna a primeira das seis esposas de Henrique VIII.
Como conta a História, ele a deixou mais tarde para ficar com Ana Bolena. Mas aí é outra aventura. "The spanish princess" merece toda a sua atenção.